Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

from my orchid kitchen

ideias simples e caseiras para (quase) todos os gostos, da minha cozinha para a vossa

from my orchid kitchen

ideias simples e caseiras para (quase) todos os gostos, da minha cozinha para a vossa

Qui | 28.05.20

SHERBET DE PÊSSEGO

(2 ingredientes)

Receita perfeita para fazer (com ou sem máquina de gelados) para aproveitar quando há muitos pêssegos sumarentos e a temperatura começa a subir, e sabe bem uma sobremesa fresca.

(click here for recipe in english)

pessego-sherbet-peach_2.jpg

Aqui em Portugal o termo sherbet não é muito conhecido, até porque temos o hábito de apelidar de "gelado" todos os cremes congelados que servimos a acompanhar sobremesas, ou em cone/taça com o formato das tradicionais bolas.

 

Diferenças entre sherbet, sorvete e gelado

 

  • Sorvete - não contém nenhum tipo de lacticínio, apenas sendo composto por fruta e açúcar (ou outro adoçante) e por vezes é-lhe também adicionada água.
  • Sherbet - é composto por um lacticínio (geralmente leite ou natas) com pouca gordura (entre 1% e 2%), fruta, e pode ter também claras de ovo e gelatina. É similar ao sorvete, mas mais cremoso.
  • Gelado - tem sempre algum conteúdo lácteo gordo (à excepção de gelados vegan, que têm outros ingredientes) no mínimo de 4% e açúcar, aos quais são adicionados outros elementos como chocolate, caramelo, fruta variada, bolachas, pedaços de bolo, etc.

 

Receita de Sherbet de pêssego

para notas sobre a receita ler mais abaixo

 

ingredientes

6 pêssegos médios

100 gr a 200 gr de leite condensado magro

 

preparação

Descascar os pêssegos, cortar ao meio e retirar-lhes o caroço.

Cortar cada metade de pêssego em gomos finos (quanto mais finos melhor).

Colocar os gomos espalhados num tabuleiro forrado com papel vegetal, sem que se sobreponham muito, e levar ao congelador.

Deixar congelar, e passadas umas 3 ou 4 horas retirar do frio.

Colocar o pêssego num processador, robot de cozinha, ou liquidificador (que seja apto a triturar gelo, senão pode danificar) e por cima verter 100gr de leite condensado.

Triturar tudo até obter um puré gelado.

Provar, e se achar necessário, adicionar mais leite condensado.

Verter a mistura para uma caixa própria a guardar alimentos (tipo tupperware).

Guardar no congelador, e retirar 10 minutos antes de servir como para outro gelado qualquer.

 

preparação (na máquina de gelados)

Descascar os pêssegos, cortar ao meio e retirar-lhes o caroço.

Colocar a fruta num processador, robot de cozinha ou liquidificador e triturar bem.

Misturar os 100 gr de leite condensado no puré de pêssegos, e misturar bem.

Provar, e se achar necessário, adicionar mais leite condensado.

Montar a máquina de fazer gelados, conforme o modelo usado.

Ligar a máquina, e aos poucos verter a mistura para dentro da cuba.

Quando a mistura estiver com a textura de gelado mole, retirar o conteúdo e colocar numa caixa própria a guardar alimentos (tipo tupperware).

Guardar no congelador, e retirar 10 minutos antes de servir como para outro gelado qualquer.

 

Adaptado de "Peach sherbet"

pessego-sherbet-peach_1.jpg

Os Ingredientes

 

São apenas necessários 2 ingredientes para fazer esta fresca sobremesa:

  • Pêssegos - podem ser substituídos por outras frutas, como morangos, manga, framboesas, alperces, ananás, etc desde que estejam maduras, não só porque são mais doces (e assim ser necessária menos quantidade de leite condensado) mas também porque a polpa é mais cremosa.
  • Leite condensado - costumo usar sempre a variedade com menor teor de gordura, mas poderá ser usado leite condensado normal. A quantidade a adicionar irá depender da doçura natural da fruta e também do gosto de cada um. Não tive oportunidade de experimentar ainda com leite condensado de côco, mas calculo que também resulte.

 

Modo de preparação

 

  • Começa-se por descascar e retirar o caroço aos pêssegos.
  • Cortam-se os pêssegos em gomos finos, e dispõem-se espalhados e separados num tabuleiro forrado com papel vegetal (para que a fruta não cole ao tabuleiro) para que o processo de congelação seja rápido e seja igualmente rápido triturar e com menos esforço para a máquina usada para o fazer.
  • O sherbet resultante é pouco firme, por isso convém voltar ao congelador dentro de uma caixa própria para o efeito até à hora de servir.
  • No caso de (como eu) fazerem esta receita recorrendo a uma máquina de gelados, não necessitam congelar previamente o pêssego porque a máquina tratará de o fazer.
  • Neste caso então, basta triturar o pêssego descascado e descaroçado e adicionar-lhe o leite condensado. Preferi não triturar muito finamente, por isso ainda são visíveis pequenos pedacinhos de fruta nas bolas de sherbet.
  • Depois de gelado na máquina, a textura será semelhante à do processo sem máquina (talvez um pouco mais sólida) por isso é também recomendado que volte ao congelador até servir.

 

 

 

Obrigado pela visita

Não se esqueça de SUBSCREVER para receber cada post directamente no seu e-mail.

 

Siga o blog 

FACEBOOK  |  PINTEREST  |  INSTAGRAM

 

Sab | 23.05.20

QUADRADOS DE GRÃO-DE-BICO COM MANTEIGA DE AMÊNDOA E PEPITAS DE CHOCOLATE

(sem glúten e sem farinha)

Se estão à procura de um doce saudável, que também é livre de glúten, sem açúcares refinados e vegan, e com pepitas de chocolate, podem confiar nesta deliciosa receita cheia de proteína devido ao seu improvável ingrediente principal - o grão de bico.

(click here for recipe in english)

quadrados-grao-chickpea-squares_1.jpg

O grão-de-bico não é um ingrediente estranho à nossa dieta, tal como outras leguminosas, sendo que as que usamos menos nas nossas refeições sejam as lentilhas. Tal como para a maioria das pessoas, o grão-de-bico era reservado apenas para pratos salgados, com excepção de um ou outro doce tradicional português ou do tipo conventual.

 

No entanto, cada vez mais se vêem receitas doces que incluem feijão, grão-de-bico ou outros legumes na sua preparação. Como cá em casa compro grão e feijão secos que depois cozo, resolvi experimentar estes bolinhos sem farinha, e com ingredientes saudáveis (e vegan, se decidirem omitir o ovo).

 

Diferença entre brownies e blondies

Existem online várias receitas similares a esta, normalmente apelidadas de blondies devido ao seu aspecto, mas eu decidi não lhes dar esse nome, uma vez que não são realmente blondies.

Brownies e blondies têm algumas coisas em comum: ambos são preparados com ovos, farinha, açúcar e manteiga. Os dois também têm uma textura húmida e normalmente são cortados em forma de barra ou quadrados. Por vezes também lhes são acrescentados outros ingredientes, como por exemplo nozes, extractos de baunilha ou amêndoa, pepitas de chocolate, ou mesmo côco.

Quanto às diferenças, estas revelam-se na côr e nos restantes ingredientes:

  • para o brownie é sempre necessário acrescentar chocolate ou cacau (e por essa razão a sua côr é escura) e geralmente é usado açúcar branco refinado; também por vezes o brownie é servido com cobertura cremosa.
  • para o blondie não é comum usar-se chocolate (à excepção de pepitas para decoração), mas sim baunilha e açúcar mascavado, apresentando assim uma coloração em tom caramelo.

 

Receita de Quadrados de grão-de-bico

com manteiga de amêndoa e pepitas de chocolate

para notas sobre a receita ler mais abaixo

 

ingredientes

400 gr de grão-de-bico cozido

120 gr de creme/manteiga de amêndoa

80 ml de maple syrup (xarope de ácer)

2 colheres (chá) de baunilha liquida

1/4 de colher (chá) de fermento

1/4 de colher (chá) de bicarbonato de sódio

60 gr de pepitas de chocolate

2 colheres (sopa) de pepitas de chocolate (para decorar)

1 ovo (opcional)

Pitada de sal

 

preparação

Escorrer o liquido da cozedura (ou da lata) do grão-de-bico, e depois passá-lo por água, escorrendo bem.

Num processador, ou robot de cozinha, triturar muito bem o grão, juntamente com a manteiga de amêndoa, o maple syrup, a baunilha, o fermento, o bicarbonato, sal e o ovo, até ficar cremoso.

Com a ajuda de uma colher ou espátula, envolver as pepitas.

Colocar o preparado num tabuleiro quadrado ou rectangular (o meu tem 26x20 cm) forrado com papel vegetal.

Polvilhar com as restantes pepitas de chocolate.

Levar ao forno a 180ºC entre 20 a 25 minutos.

Deixar arrefecer, pelo menos 20 minutos antes de desenformar e cortar.

 

Adaptado de "Flourless chocolate chip chickpea blondies" / Originalmente publicado em 2019

quadrados-grao-chickpea-squares_2.jpg

Os Ingredientes

 

  • Grão-de-bico - é o principal ingrediente desta receita, rico em proteína e fibras; quem quiser pode (e deve) aproveitar o líquido que vem na lata resultante da cozedura desta leguminosa conhecido como aquafaba, para preparar outras sobremesas.
  • Manteiga de amêndoa - também rico em proteína, é a gordura saudável presente; pode ser substituída por manteiga de amêndoim ou manteiga de cajú.
  • Maple syrup - também conhecido como xarope de ácer, e vai ser o elemento adoçante destes bolinhos; pode ser substituído por agave ou mesmo mel.
  • Ovo -  é um ingrediente opcional, sendo que apenas confere uma textura mais de bolo aos quadrados, ao contrário daquela que se pode na versão original da receita, que é um pouco mais compacta.
  • Fermento e Bicarbonato de sódio - uma vez que os elementos principais são algo "pesados" e a receita não leva nenhuma farinha, são estes dois ingredientes que proporcionam alguma leveza à textura da massa destes quadrados.
  • Baunilha - também é opcional, mas dá aquele sabor extra em quase todas as sobremesas.
  • Pepitas de chocolate - apesar de ser um elemento opcional decorativo em muitas receitas, neste caso não o é, porque o sabor do chocolate vai complementar todos os outros sabores; pode-se também usar um mix de pepitas de chocolate com algumas pepitas de chocolate branco, mas se não tiver pepitas na despensa pode sempre picar grosseiramente algum chocolate de tablete em alternativa.

 

Modo de preparação

 

  • Começa-se por separar o grão-de-bico (cozido) do líquido onde vinha conservado, ou no caso de ter sido demolhado e cozido em casa, separar da água de cozedura e deixar arrefecer totalmente. Em qualquer dos casos, deve-se também ainda passar o grão-de-bico por água e escorrer bem.
  • Coloca-se o grão num robot de cozinha ou processador de alimentos, e pica-se bem.
  • Acrescentam-se a manteiga de amêndoa, o ovo, a baunilha, o maple syrup, o bicarbonato e o fermento, continuando a triturar até obter um creme espesso e homogéneo.
  • Com a ajuda de uma espátula ou colher, envolvem-se as pepitas de chocolate no preparado.
  • Forra-se uma fôrma rectangular (esta tem 26x20cm) com papel vegetal, e verte-se para esta o preparado alisando a superficie com a espátula.
  • Polvilha-se com as restantes pepitas.
  • Coloca-se no forno a 180ºC durante 20 a 25 minutos.
  • Deixa-se arrefecer pelo menos 20 minutos antes de poder desenformar e cortar, mas é preferível que arrefeça totalmente.

 

 

 

Obrigado pela visita

Não se esqueça de SUBSCREVER para receber cada post directamente no seu e-mail.

 

Siga o blog 

FACEBOOK  |  PINTEREST  |  INSTAGRAM

 

Sab | 16.05.20

MOUSSE DE NÊSPERAS (MAGNÓRIOS) E LEITE CONDENSADO

Esta mousse é uma sobremesa primaveril cremosa e fresca, que dá destaque a uma das frutas da época e ao seu sabor equilibrado entre o doce e o ligeiramente ácido.

(click here for recipe in english)

mousse-nesperas-magnorios-loquat_1.jpg

Quando chegamos ao mês de Maio começam-se a ver à venda estes frutos alaranjados, muitas das vezes cheios de manchas induzindo em erro quem não conhece a pensar que já estão tocados ou estragados. Na realidade, as nêsperas (ou como são conhecidos mais ao norte de Portugal - magnórios) são frutos algo sensíveis que facilmente ficam marcados na pele pela sua árvore, e estas marcas muitas das vezes não passam para a polpa.

Vitamin A, for visual quality and dental Eu sempre me habituei a saborear os magnórios desde pequena, pois durante muitos anos tivemos uma árvore deste fruto no nosso jardim, mas eram de tamanho mais pequeno do que o encontrado à venda.

Todos os anos, quando compro magnórios, esta é uma das receitas que costumo fazer, adoçando umas vezes com algum açúcar e outras vezes recorrendo ao leite condensado.

 

Receita de Mousse de nêsperas ou magnórios

para notas sobre a receita ler mais abaixo

 

ingredientes

8 ou 10 nêsperas/magnórios

200 ml de natas frescas

4 folhas de gelatina

4 colheres (sopa) de leite condensado

sumo de limão q.b.

 

preparação

Batem-se as natas com o leite condensado.

Demolham-se as folhas de gelatina num pouco de água, e quando estiverem humedecidas escorrem-se.

Colocam-se numa taça, e levam-se cerca de 10 a 15 segundos ao microondas (modo descongelar) para derreterem (mas sem ferver).

Adiciona-se à gelatina algumas colheres de sopa da mistura de natas com o leite condensado e mistura-se muito bem.

Verte-se o conteúdo da taça de gelatina para a taça das natas e leite condensado e envolve-se bem com uma vara de arames ou batedeira.

Coloca-se no frigorífico enquanto se descascam e descaroçam as nêsperas/magnórios para dentro de uma taça com água e sumo de limão.

Num robot de cozinha, liquidificador ou com a varinha mágica, tritura-se a polpa das nêsperas/magnórios.

Usando uma vara de arames ou batedeira, envolve-se a polpa da fruta com a mistura das natas com leite condensado e gelatina.

Divide-se o preparado por taças e volta-se a colocar no frigorífico até à hora de servir.

 

Originalmente publicado em 2016

mousse-nesperas-magnorios-loquat_2.jpg

Os Ingredientes

 

Esta mousse é muito simples de fazer e apenas necessita 4 ingredientes para a preparar:

  • Nêsperas/Magnórios - para esta receita calculei cerca de 2 a 3 frutos maduros de tamanho médio por pessoa.
  • Natas - como sempre, dou preferência a natas frescas e sem aditivos; entre 15 a 30 minutos antes de iniciar a receita convém colocar as natas no congelador para que fiquem mais frescas e batam mais rapidamente.
  • Gelatina - ajuda a fixar as natas batidas mantendo a leveza destas, uma vez que é-lhes adicionado as nêsperas em puré (elemento húmido e pesado).
  • Leite condensado - prefiro usar leite condensado magro ou então leite condensado de côco, numa proporção de 1 colher de sopa por pessoa.

mousse-nesperas-magnorios-loquat_3.jpg

Modo de preparação

 

Uma vez que as nêsperas/magnórios oxidam muito depressa, gosto de começar a receita desta mousse preparando os outros elementos primeiro:

  • Depois de as natas estarem bem frias, começam-se a bater em chantilly, adicionando-se depois o leite condensado.
  • Demolham-se as folhas de gelatina em água fria, e depois escorrem-se.
  • Colocam-se numa taça e levam-se ao microondas (função descongelar) durante alguns segundos, os suficientes para que derretam totalmente mas sem que fervam.
  • Misturam-se algumas colheradas do preparado de natas com a gelatina e mistura-se tudo muito bem. Nunca se adiciona a gelatina directamente à totalidade do preparado de natas e leite condensado, porque arriscamo-nos a que a gelatina solidifique muito depressa (devido ao choque térmico) e fiquemos com pedaços de gelatina mais sólidos no meio da mousse.
  • À medida que se junta o conteúdo da taça da gelatina às restantes natas, vai-se envolvendo bem para que tudo fique uniforme.
  • Coloca-se no frigorífico enquanto se preparam as nêsperas/magnórios.
  • Enche-se uma taça com água e algum sumo de limão, na qual iremos colocar os pedaços de fruta à medida que vamos descascando e descaroçando, para evitar que oxidem (o que acontece muito rapidamente) e assim mantenham a sua côr bem viva.
  • Colocam-se as nêsperas/magnórios para triturar com a ajuda de uma varinha mágica, liquidificador ou robot de cozinha até obtermos um puré fino.
  • Por fim, adiciona-se este puré aos restantes ingredientes, envolvendo bem até que a mousse esteja homogénea, e distribui-se por taças que se colocam no frigorífico até à hora de servir, simples ou decorando a gosto.

 

 

 

Obrigado pela visita

Não se esqueça de SUBSCREVER para receber cada post directamente no seu e-mail.

 

Siga o blog 

FACEBOOK  |  PINTEREST  |  INSTAGRAM

 

 

Sex | 08.05.20

BISCOITOS DE FARINHA DE CÔCO COM MANTEIGA DE AMÊNDOIM E CHOCOLATE

(sem glúten, sem lactose)

Estes biscoitos, que podem ser feitos em formato de bolacha, são uma alternativa simples e saudável aos biscoitos mais tradicionais.

(click here for recipe in english)

biscoitos-coco-amendoim-chocolate-coconut-peanut-b

Eu gosto de experimentar diferentes tipos de bolachas e biscoitos, tanto de receitas antigas daquelas que eram apontadas em velhinhos cadernos de receitas, como das mais modernas com ingredientes por vezes menos comuns. No entanto, têm de ter pelo menos uma coisa em comum - serem fáceis de fazer! E se forem saudáveis ainda melhor...

Ao contrário de outros biscoitos, estes não são crocantes mas sim algo macios, principalmente pelo facto de a gordura utilizada (a manteiga de amendoim) ser cremosa.

 

Receita de Biscoitos de farinha de côco

com manteiga de amendoim e chocolate

para notas sobre a receita ler mais abaixo

 

ingredientes

30 gr de manteiga de amendoim

1 ovo

30 gr de açúcar de côco ou mascavado

1/2 colher (chá) de baunilha

2 colheres (sopa) de farinha de côco

1 colher (sopa) de granulado de chocolate

 

preparação

Bater o ovo juntamente com o açúcar e a baunilha.

Acrescentar a manteiga de amendoim e bater muito bem até a mistura estar homogénea.

Adicionar o granulado de chocolate.

Envolver a farinha de côco.

Dividir o preparado pelas cavidades da fôrma.

Levar ao durante 12 a 15 minutos a 180ºC.

 

Adaptado de "Coconut flour peanut butter cookies keto"

biscoitos-coco-amendoim-chocolate-coconut-peanut-b

Os ingredientes

 

Estes são os 4 ingredientes básicos, mais 2 opcionais que constituem estes biscoitos de côco:

  • Manteiga de amendoim - é a fonte de gordura da receita, e uma vez que apresenta uma textura cremosa vai conferir (para além de sabor) menos rigidez aos biscoitos. Convém que seja uma manteiga de amendoim bastante cremosa e não muito espessa. Pode-se substituir por manteiga de amêndoa ou cajú.
  • Ovo - tem a função de ligar todos os ingredientes destes biscoitos.
  • Açúcar de côco - pode-se utilizar outro tipo de açúcar, mas prefiro usar este ou açúcar mascavado.
  • Baunilha - é um ingrediente opcional, mas que gosto de adicionar em muitas das minhas receitas doces.
  • Chocolate - preferi utilizar granulado de chocolate, pois fica melhor no formato que escolhi para estes biscoitos, mas se fizerem em formato de bolacha podem usar pepitas de chocolate, ou então chocolate partido/ralado em pedaços pequenos. É também um ingrediente opcional.
  • Farinha de côco - é o ingrediente que dá corpo ao biscoito, rico em fibras e baixo em hidratos de carbono, e tal como noutras receitas com esta farinha, também vai permitir que a textura seja ligeiramente mais húmida e menos crocante.

» Ver outras receitas com farinha de côco

 

biscoitos-coco-amendoim-chocolate-coconut-peanut-b

Modo de preparação

  • Começa-se por bater o ovo muito bem juntamente com a baunilha e o açúcar, até este estar bem dissolvido.
  • Acrescenta-se a manteiga de amendoim e envolve-se bem. Se esta fôr mais espessa, provavelmente será mais fácil misturar tudo com a ajuda de uma batedeira eléctrica.
  • Junta-se depois o chocolate, seja em granulado, pepitas ou simplesmente picado e envolve-se.
  • Por fim, adiciona-se a farinha de côco, incorporando tudo muito bem.
  • Se fôr usar uma fôrma (como no meu caso) basta dividir o preparado pelas cavidades.
  • Se preferir fazer em formato de bolachas/biscoitos redondos, recomendo levar o preparado ao frigorífico pelo menos durante 15 minutos (pode ser mais) ou congelador, para que fique menos mole e mais fácil de moldar. Molhe as mãos em água e retire porções, formando pequenas bolas que depois coloca sobre um tabuleiro forrado com papel vegetal. Com a ajuda de um garfo, da mão ou fundo de um copo, achatam-se então ligeiramente.
  • Levam-se ao forno a 180ºC, por 12 a 15 minutos até apresentarem côr.
  • Deve-se deixar arrefecer totalmente antes de retirar da fôrma ou do tabuleiro porque só depois é que deixam de estar quebradiços.
  • Rende entre 10 a 12 biscoitos, dependendo da fôrma utilizada (a minha tem alguns anos e comprei no Lidl, mas existem similares à venda como por exemplo esta da Tescoma).

 

 

 

Obrigado pela visita

Não se esqueça de SUBSCREVER para receber cada post directamente no seu e-mail.

 

Siga o blog 

FACEBOOK  |  PINTEREST  |  INSTAGRAM

 

 

 

Sex | 01.05.20

CREPES SUPER PROTEICOS

(sem glúten, sem lactose)

Para quem anda a cortar nos hidratos, ou simplesmente quer aumentar o consumo de proteínas saudáveis na sua dieta, estes crepes são uma sugestão a considerar para um pequeno-almoço ou lanche diferentes.

(click here for recipe in english)

crepes-super-proteicos-double-protein_1.jpg

Decidi apelidar estes crepes de super proteicos, porque têm 2 fontes significativas de proteína: claras de ovo e proteína em pó (daquela para fazer batidos).

 

Para variar, tinha umas claras congeladas que queria usar mas em vez de fazer o clássico molotof ou uma pavlova, decidi antes experimentar esta receita de crepes que tinha encontrado por acaso há uns tempos atrás. Neste caso dupliquei as quantidades porque tinha 8 claras.

De inicio tive algum receio de fazer estes crepes, pois era referido que tinham de ser servidos imediatamente porque perdiam a sua textura e ficavam secos e duros com o passar do tempo. No entanto, reparei que a proteína em pó usada como ingrediente era diferente das que eu prefiro (Iswari ou Prozis whey ou vegetal) que têm menos compostos "esquisitos", por isso resolvi arriscar fazendo umas pequenas alterações.

 

Apesar de terem um aspecto em tudo semelhante aos crepes "normais", a textura da massa depois de cozinhada é mais seca (mas igualmente maleável), por isso será mais agradável se fôr servida com alimentos mais húmidos e/ou cremosos.

 

Receita de Crepes super proteicos

para notas sobre a receita ler mais abaixo

 

ingredientes

8 claras de ovo (aprox. 250ml)

60 gr de proteína em pó

4 colheres (sopa) de leite (de qualquer tipo)

1 colher (chá) de baunilha (opcional)

 

preparação

Misturar todos os ingredientes numa taça, e mexer bem até a proteína estar bem dissolvida.

Aquecer uma frigideira ou crepeira anti-aderente em lume não muito alto e untar com óleo ou manteiga.

Verter cerca de 1/4 de chávena de cada vez para a frigideira (ou menos, depende da largura desta) e cozinhar alguns segundos até poder virar.

Cozinhar mais alguns segundos do outro lado e retirar.

Repetir para o restante preparado, não esquecendo de untar sempre a frigideira entre cada crepe.

Servir com fruta ou outro acompanhamento a gosto.

 

Adaptado de "2 ingredient protein crepes"

 

crepes-super-proteicos-double-protein_2.jpg

 

Os ingredientes

 

Só são precisos 3 ingredientes principais para preparar estes crepes saudáveis:

  • Claras de ovo - é a proteína natural e o ingrediente principal destes crepes.
  • Proteína em pó - substitui a farinha, nesta receita usei esta proteina com sabor banana-baunilha, mas pode substituir por proteina de outro sabor (como por exemplo, chocolate) ou de sabor neutro, se quiser fazer crepes salgados.
  • Leite - aqui pode ser usado leite animal ou vegetal, ou em alternativa simplesmente água; na receita original referiam que estes crepes secavam muito rapidamente depois de confeccionados, e para prevenir isso, adicionei algum leite (de aveia) ao preparado (com a proteína que usei resultou, mas podem não obter o mesmo resultado com outras marcas).
  • Baunilha - este ingrediente é opcional, e a sua adição vai depender também do sabor da proteína utilizada.

 

Modo de preparação

 

  • Numa taça coloque as claras, o leite, a baunilha (se usar) e a proteína em pó.
  • Misture tudo muito bem até obter um creme fino e homogéneo. Aconselho a que misture recorrendo à batedeira na velocidade minima, pois as claras são um líquido algo viscoso e a proteína tem uma textura em pó muito fina, o que dificulta a sua dissolução se o fizermos recorrendo a uma vara de arames (as claras não são para bater em castelo).
  • Aquecer uma frigideira ou crepeira, em lume baixo e untar levemente com alguma gotas de óleo ou um pouco de manteiga.
  • Quando estiver quente, verter parte do preparado para a frigideira de modo a formar uma película fina de massa (tal como noutras receitas de crepes).
  • Mal esteja cozido (estes crepes são um pouco mais rápidos a cozinhar que os de receitas comuns) virar com cuidado e deixar cozinhar mais uns segundos. É importante que não se deixem cozinhar demais, pois o seu conteúdo líquido é muito menor do que outra qualquer receita de crepes e vão ficar com uma textura mais seca.
  • É muito importante que se unte a frigideira/crepeira sempre que se vá preparar mais um crepe, uma vez que não têm nenhuma gordura como ingrediente, e podem aderir facilmente ao fundo.
  • Esta receita rende aproximamente 8 crepes com cerca de 22 cm de diâmetro.

 

 

 

Obrigado pela visita

Não se esqueça de SUBSCREVER para receber cada post directamente no seu e-mail.

 

Siga o blog 

FACEBOOK  |  PINTEREST INSTAGRAM