Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

from my orchid kitchen

ideias simples e caseiras para (quase) todos os gostos, da minha cozinha para a vossa

from my orchid kitchen

ideias simples e caseiras para (quase) todos os gostos, da minha cozinha para a vossa

Seg | 27.07.20

MOUSSE DE ABACATE

(sem leite condensado)

Leve e fresca, esta mousse destaca-se também pela sua cremosidade e pelo facto de não ser feita com açúcares refinados.

(click here for recipe in english)

avocado-mousse-abacate_1.jpg

Nestes dias quentes, sabe bem elaborar sobremesas frescas com fruta, fruta essa que com o calor por vezes amadurece mais rapidamente do que o desejado.

Não foi o caso de dois abacates biológicos que tinha na fruteira, mas antes que tal acontecesse resolvi experimentar esta receita há já alguns anos no meu arquivo (desde 2007).

 

Receita de Mousse de abacate

para notas sobre a receita ler mais abaixo

 

ingredientes

2 abacates pequenos ou 1 médio

100 ml de maple syrup (xarope de ácer) ou agave

2 folhas de gelatina

50 ml leite

200 ml natas

 

preparação

Demolhar a gelatina num pouco de água fria.

Levar o leite a aquecer (mas sem ferver).

Escorrer as folhas de gelatina e misturar bem com o leite.

Deixar arrefecer o leite até atingir a temperatura ambiente.

Bater as natas em chantilly.

Retirar a casca e caroço aos abacates.

Triturar a polpa juntamente com o maple syrup (xarope de ácer) ou agave.

Envolver o creme de abacate nas natas batidas.

Retirar um pouco deste preparado, e misturar com o leite.

Verter o leite para a taça do preparado de abacate, misturando bem.

Dividir a mousse por taças e colocar no frigorífico pelo menos durante 2 horas antes de servir.

 

Adaptado de "Espuma de abacate" da revista "Vegetariana"

avocado-mousse-abacate_3.jpg

Os Ingredientes

 

São apenas necessários 5 ingredientes para fazer esta mousse de abacate:

  • Abacate - nesta receita utilizei apenas 2 abacates pequenos, e não convém que haja polpa de abacate em grande quantidade para que a mousse fique leve.
  • Maple syrup (xarope de ácer) - quando uma receita pede um adoçante liquido, uso sempre este ou então xarope de agave (cru/raw). O xarope de ácer não é propriamente acessivel, mas sempre que posso compro no Lidl ou Aldi que é onde o preço é mais em conta (convém estar atentos aos folhetos...) e porque é um produto natural que vale a pena.
  • Natas - prefiro usar sempre natas frescas, mas podem usar outras qualidades de natas para bater.
  • Gelatina - bastam apenas 2 folhas para dar consistência à mousse, pois se usarmos mais unidades a mousse de abacate não ficará tão leve e cremosa.
  • Leite - aqui usei leite de amêndoa, mas qualquer outro pode ser usado; pode também ser usada a mesma quantidade de água em substituição, uma vez que a função principal deste ingrediente é só para se poder dissolver a gelatina e posteriormente adicioná-la ao preparado da mousse.

 

Modo de preparação

 

  • Para que haja a menor oxidação possível, preparamos os abacates quase no fim da receita (há quem goste de salpicar com algumas gotas de sumo de limão para isso não aconteça).
  • Começa-se por demolhar as folhas de gelatina num pouco de água fria durante 1 ou 2 minutos.
  • Como irá ter de arrefecer antes de o adicionarmos aos restantes ingredientes, preparamos primeiro a gelatina com o leite: aquecemos o leite numa caneca ou caçarola pequena mas sem que este ferva, porque a gelatina em folha nunca deve ferver pois perde poder de gelificação se tal acontecer.
  • Adicionamos então as folhas de gelatina escorridas da água onde estavam, ao leite quente (já fora do lume) e mexendo para que dissolvam bem.
  • Reserva-se e deixa-se arrefecer até se encontrar mais ou menos à temperatura ambiente (mas sem gelificar).
  • Numa taça batem-se as natas até ficarem firmes, e colocam-se no frigorífico.
  • Descasca-se os abacates e retiramos-lhes o caroço.
  • Colocam-se os pedaços de polpa num processador, robot ou similar e adiciona-se o adoçante (xarope de ácer ou agave) e tritura-se bem até obtermos um creme homogéneo e liso.
  • Com a ajuda de uma espátula, envolve-se bem o puré de abacate nas natas.
  • Retira-se 1 ou 2 colheres de sopa deste preparado e mistura-se bem no recipiente onde está o leite e a gelatina (para que a gelatina fique temperada e depois se mistura melhor no restante preparado da mousse).
  • Lentamente, vai-se envolvendo o creme de leite e gelatina no preparado principal de natas e abacate.
  • Distribui-se a mousse por 4 a 6 taças e leva-se ao frigorífico no mínimo 2 horas, para que a gelatina prenda e a mousse fique bem fresca.

avocado-mousse-abacate_2.jpg

 

 

 

Obrigado pela visita

Não se esqueça de SUBSCREVER para receber cada post directamente no seu e-mail.

 

Siga o blog 

FACEBOOK  |  PINTEREST INSTAGRAM

 

 

Seg | 20.07.20

CHEESECAKE DE MARACUJÁ

(cheesecake slice)

Esta sobremesa fresca é bastante simples de preparar, e faz uso de uma das frutas tropicais mais conhecidas - o maracujá, que é incluido não só como topping mas também no recheio deste cheesecake baixinho.

(click here for recipe in english)

passionfruit-cheesecake-slice-maracuja_1.jpg

Quando consigo encontrar maracujá a preços mais em conta compro, deixo que amadureçam e depois congelo a polpa para poder usar em futuras receitas como esta.

Todos conhecemos o conceito de cheesecake, e que existem dois tipos diferentes: os feitos no forno, e os que recorrem a gelatina ou outro tipo de espessante mas que não vão a cozer.

No entanto, existem também variações como os "cheesecakes em copo" ou os chamados "cheesecake slices", ou seja, fatias de cheesecake que não são mais do que cheesecakes mas com menos recheio (e como tal mais rápidos de preparar), muitas vezes feitos em tabuleiros quadrados ou rectangulares e cortados em quadrados.

Decidi preparar esta minha versão numa forma redonda, e como podem ver nas fotos, ao incluir a polpa no creme do recheio este fica ligeiramente mais cremoso, mas a sua estrutura não fica afectada porque não tem a altura de um comum cheesecake.

passionfruit-cheesecake-slice-maracuja_4.jpg

Receita de Cheesecake (slice) de maracujá

para notas sobre a receita ler mais abaixo

 

ingredientes

Base

50 gr de farinha

20 gr de farinha integral

1 ovo pequeno

2 colheres (sopa) de óleo

40 gr de açúcar

30 ml leite

10 gr côco ralado

1/2 colher (chá) de baunilha

Recheio

250 gr de queijo creme

140 gr de açúcar

2 ovos

6 maracujás (aprox. 125ml)

1 a 2 maracujás para decorar

 

preparação

Misturar todos os ingredientes líquidos da base.

À parte, misturar todos os ingredientes secos da base.

Envolver bem a mistura de secos na mistura de líquidos.

Forrar e untar uma fôrma de fundo amovível (foi usada uma de 20cm de diâmentro) com papel vegetal.

Verter para a fôrma a mistura da base, e leva-se ao forno a 180ºC cerca de 20 minutos.

Entretanto, bate-se bem o queijo creme com o açúcar e adicionam-se os ovos, um a um.

Por fim, envolve-se a polpa de maracujá no creme.

Depois da base sair do forno, verte-se por cima desta o creme do recheio.

Volta-se a colocar no forno a 160ºC cozendo entre 25 a 30 minutos.

Retira-se do forno e enquanto quente, e espalha-se a restante polpa de maracujá por cima.

Deixar arrefecer e guardar no frigorífico até altura de servir.

 

Adaptado de "Passionfruit cheesecake slice"

passionfruit-cheesecake-slice-maracuja_2.jpg

 

Os Ingredientes

 

Para a base são necessários os seguintes ingredientes:

  • Ovo - para ligar todos os elementos.
  • Leite - ao acrescentar-se o leite (que pode ser de qualquer tipo - eu usei leite de amêndoa) a textura da massa ficará mais fôfa.
  • Farinha - aqui usei uma mistura de 2 farinhas - sem fermento + integral, mas pode ser usada só a farinha sem fermento ou então substituir a farinha integral por espelta ou aveia.
  • Açúcar - é em pouca quantidade só para adoçar ligeiramente a base; usei açúcar branco mas pode ser usado açúcar mascavado ou de côco (mas vai alterar a côr da base).
  • Óleo - uma vez que nesta base um dos ingredientes é o côco ralado, o óleo de côco foi o usado, mas qualquer outro óleo vegetal ou até mesmo azeite virgem extra pode ser alternativa.
  • Côco - acrescenta-se a esta massa da base um pouco de côco ralado porque complementa o sabor tropical do maracujá, mas sem ser muito intenso.
  • Baunilha - é opcional, mas é um ingrediente que entra em quase todas as receitas doces.

Para o recheio são precisos apenas 4 ingredientes:

  • Maracujá - é o ingrediente principal deste cheesecake, e é utilizado tanto no creme do recheio como na cobertura. Também se pode confeccionar este doce com maracujá em lata, e pode-se omitir as sementes coando a polpa.
  • Queijo creme - este queijo creme é do tipo Philadelphia®, mas eu prefiro usar de outras marcas sem carragenina (E407) e outros aditivos.
  • Açúcar - este cheesecake não é muito doce, mas o suficiente para contrabalançar a acidez da fruta.
  • Ovos - são estes que dão firmeza ao recheio e unem todos os restantes ingredientes.

 

Modo de preparação

 

  • Começa-se por preparar a base, batendo o ovo com a baunilha, e adicionando-se de seguida o óleo e o leite.
  • Aos poucos, dissolve-se o açúcar e envolve-se o côco ralado e por fim as farinhas.
  • Unta-se uma fôrma de aro amovível (20cm) e forra-se o fundo com papel vegetal.
  • Espalha-se o preparado da base, alisando com a ajuda de uma colher ou espátula.
  • Leva-se ao forno a 180ºC a cozer durante cerca de 20 minutos.
  • Enquanto a base coze, cortam-se os maracujás ao meio e retira-se-lhes a polpa para uma taça.
  • Reserva-se a polpa de 2 maracujás.
  • Prepara-se o recheio, em que o queijo creme é batido com o açúcar.
  • Adicionam-se depois os ovos, um a um, e por fim envolve-se a polpa dos maracujás.
  • Retira-se a fôrma do forno e verte-se o preparado por cima da base.
  • Volta-se a colocar no forno, reduzindo a temperatura para 160ºC, deixando cozer entre 25 a 30 minutos.
  • Após esse tempo, retira-se do forno e espalha-se por cima a polpa de 2 maracujás que tinham sido reservados (como ainda está quente, o recheio vai absorver o sumo e ficam as sementes a decorar o topo do cheesecake).
  • Deixa-se arrefecer à temperatura ambiente e depois coloca-se no frigorífico (onde o recheio ganha consistência) até à altura de servir.
  • Quem quiser pode acrescentar ainda mais polpa de maracujá à decoração se assim o desejar.

passionfruit-cheesecake-slice-maracuja_3.jpg

 

 

 

Obrigado pela visita

Não se esqueça de SUBSCREVER para receber cada post directamente no seu e-mail.

 

Siga o blog 

FACEBOOK  |  PINTEREST INSTAGRAM

 

 

Qui | 09.07.20

PASTEL FOLHADO COM AMÊNDOA E FIGOS

Dartois de figos frescos

Este pastel de massa folhada crocante guarda no seu interior doces e cremosos figos frescos acompanhados por uma deliciosa pasta de amêndoa.

(click here for recipe in english)

dartois-figos-figs_5.jpg

Quando estamos na época destes frutos, é impossível não os aproveitar ao máximo. À excepção do meu irmão, todos gostamos de figos frescos (preferencialmente os de côr escura), por isso gosto de ter sempre guardada uma ou outra receita de sobremesa que possa fazer e em que ele também possa saborear estes frutos.

 

Até ter visto esta receita nunca antes tinha tido conhecimento deste tipo de designação. Para quem (tal como eu) não saiba o que é um dartois, fica aqui uma breve descrição: dartois é um bolo/pastel composto por 2 camadas de massa folhada que albergam no meio uma camada de frangipane (pasta feita por açúcar, manteiga e farinha de amêndoa em partes iguais) ou compota, ou então um recheio cremoso numa versão salgada, geralmente servida como entrada.

Segundo consta, o nome deriva de um famoso dramaturgo francês chamado Armand d'Artois.

dartois-figos-figs_1.jpg

Receita de Dartois de figos frescos

para notas sobre a receita ler mais abaixo

 

ingredientes

1 embalagem de massa folhada rectangular

6 a 8 figos

40 gr de farinha de amêndoa

40 gr de manteiga

40 gr de açúcar

1 ovo pequeno

1 colher (sopa) de amido de milho

Pitada de sal

Amêndoa laminada para decorar

Açúcar em pó para decorar

 

preparação

Lavam-se os figos e cortam-se em metades ou quartos.

Numa taça bate-se bem o açúcar com a manteiga.

Adiciona-se o ovo e sal, e depois a amêndoa e o amido de milho.

Estende-se a massa folhada, e espalha-se no centro a todo o comprimento o creme preparado anteriormente.

Nas faixas laterais da massa folhada (sem creme) passa-se um cortador de massa, ou fazem-se cortes em tiras perpendiculares ao recheio.

Distribuem-se por cima do creme os pedaços de figo.

Dobra-se uma das laterais da massa folhada por cima dos figos, ou cobrem-se os figos dobrando as tiras uma a uma por cima destes.

De seguida, faz-se o mesmo com o lado oposto da massa folhada.

Leva-se ao forno a cozer a 200ºC entre 20 a 25 minutos, até a massa dourar.

Retira-se do forno, polvilha-se com açúcar em pó e amêndoa laminada, e volta-se a colocar no forno (a 200ºC) durante 5 a 10 minutos, para que a amêndoa torre um pouco e o açúcar em pó caramelize.

Pode-se saborear morno ou frio, acompanhado com chantilly, gelado de nata ou de baunilha.

 

Adaptado de "Dartois de figos e amêndoas"

dartois-figos-figs_2.jpg

Os Ingredientes

 

Para elaborar este doce necessitamos dos seguintes ingredientes:

  • Massa folhada - é a base deste pastel, e a sua textura crocante vai contrastar com a cremosidade da polpa dos figos e do frangipane.
  • Figos - os usados aqui são os de pele escura, que são menos rijos e mais doces. No entanto também podemos utilizar os de casca verde (estando maduros), ou até mesmo os figos secos que surgem na época de Outono/Inverno desde que bem demolhados e picados mais finamente.
  • Amêndoa - aqui usam-se 2 tipos de amêndoa, a moida em farinha e também a laminada. Quem não arranjar ou não quiser comprar farinha de amêndoa pode moer amêndoa em casa, desde que finamente.
  • Açúcar - elemento essencial da pasta frangipane, e pode ser açúcar refinado, amarelo/mascavado claro ou de côco.
  • Manteiga - tradicionalmente um frangipane é feito com manteiga em quantidade igual ao açúcar e à amêndoa, dando uma cremosidade mais aveludada a este creme.
  • Ovo - não convém usar um ovo grande, pois a função do ovo é ligar mas também humidificar a pasta frangipane, e há aqui também a contabilizar o sumo proveniente dos figos.
  • Amido de milho - está aqui para contrabalançar a humidade dos sucos presentes (no caso de fazerem esta sobremesas com figos secos, este ingredientes não vai ser necessário).

 

Modo de preparação

 

  • Começa-se por lavar cuidadosamente os figos, e cortá-los em pedaços (a meio ou em quartos).
  • Prepara-se o frangipane batendo-se o açúcar com a manteiga que deve estar à temperatura ambiente ou ligeiramente derretida, até o açúcar estar bem dissolvido.
  • Acrescenta-se o ovo com uma pitada de sal, misturando bem, e depois a farinha de amêndoa e o amido de milho envolvendo tudo até ficar homogéneo.
  • Retira-se a massa folhada do frigorífico e estende-se, podendo estender-se um pouco mais com a ajuda de um rolo de cozinha.
  • Cria-se uma faixa central na massa onde se espalha o creme de amêndoa.
  • Na restante massa folhada que não foi coberta com o frangipane, dão-se uns cortes em tiras ligeiramente diagonais e perpendiculares ao recheio (ver exemplo desta técnica) ou então recorre-se a um cortador de massa (formato treliça).
  • Por cima do creme de amêndoa, colocam-se os pedaços de figo cortados anteriormente.

dartois-figos-figs_3.jpg

  • Com cuidado, dobra-se um dos lados da massa folhada por cima dos figos, cobrindo-os.
  • Repete-se a mesma acção com o outro lado da massa folhada, pressionando um pouco as pontas do pastel para fechar.

dartois-figos-figs_4.jpg

  • Quem quiser pode pincelar a superficie com um pouco de ovo batido para que apresente um tom mais dourado (eu não o fiz).
  • Coloca-se no forno a 200ºC durante cerca de 25 minutos.
  • Retira-se do forno só para polvilhar com as lascas de amêndoa e um pouco de açúcar em pó.
  • Volta-se a colocar no forno, entre 5 a 10 minutos, só para que a amêndoa toste ligeiramente e o açúcar em pó caramelize (ajuda a dar também um tom dourado à massa).
  • Depois de retirar do forno, deixa-se arrefecer e corta-se em tiras.
  • Podem ser servidas mornas ou frias, simples ou acompanhadas de alguns extras como chantilly ou gelado a gosto.

 

 

 

Obrigado pela visita

Não se esqueça de SUBSCREVER para receber cada post directamente no seu e-mail.

 

Siga o blog 

FACEBOOK  |  PINTEREST INSTAGRAM